BLOGS: Blog do Hélio

Blog UOL

Triz

03/12/2008

Não estou triste, só impossibilitado de escrever muito. A poesia já estava pronta, vai ela.

Triste graça

A tristeza é algo engraçado
Por mais estranho que isso soe
A tristeza é engraçada
Parece um sol a secar a água de nossa vida
Parece algo que não sabemos explicar
Mas que entra em nossa alma
Deixa nossas emoções cinzas
Nossos pensamentos embaraçados
Nossa visão mórbida
Nosso coração flagelado e doído
A tristeza é engraçada
Mas não conseguimos rir dela
Não conseguimos nos livrar dela
Apenas sentimos e somos diminuídos
Destruídos e jogados como poeira ao vento
Terra no mar, respiro no ar
A tristeza é triste e engraçada
Não tem o riso do palhaço
Mas tem um palhaço sem rir
Uma alma sem sentido
Um ser sem ser ouvido
Algo cinza, escuro, macabro até
Triste, calmo, nervoso às vezes
Ficar triste pode ser bom, quem sabe
Sigo triste
Enquanto a graça não acabar

(Edvard Munch, Melancolia, Barco amarelo)


Escrito por Hélio Filho às 18h13 Comentários Envie

02/12/2008

Pulso direito aberto, digitando o estritamente necessário.


Escrito por Hélio Filho às 14h24 Comentários Envie


Busca
Infomix
Receba o boletim de notícias do Mix no seu e-mail.
2006 - MIX BRASIL - © Todos os direitos reservados